Adeus olheiras!




capa olheiras

Acorda depois de uma daquelas noitadas e tem de ir almoçar com os futuros sogros, mas assusta-se com o tamanho das suas olheiras? Dormiu muito bem, mas mesmo assim parece que alguém utilizou os seus olhos como saco de pancada toda a noite e agora na reunião das nove vão estar todos a comentando? Saiba que, para além de um pano frio ou rodelas de pepino cobrindo olhos escurecidos pela fadiga, pelas alergias ou pela hereditariedade, há muito mais que pode-se fazer pelas suas olheiras… e pelos seus olhos!

Todos nós já vivemos a saga das olheiras que se apresentam escuras e inchadas, fruto de cansaço acumulado, um sintoma das alergias ou até de outras doenças, mas também uma condição que pode ser passada de geração em geração. A verdade é que as olheiras não favorecem ninguém, por isso, para aliviar ou até eliminar essa bagagem extra que insiste em pesar o seu olhar, veja o que deve evitar e o que deve experimentar!

Evite:

  • Dormir pouco. Horas insuficientes de sono tornam a nossa pele mais pálida e reduzem a circulação o que, por sua vez, faz sobressair o “negro” debaixo dos olhos. O tempo de descanso noturno ideal varia entre 7 e 9 horas, por isso, descubra qual a duração perfeita para o seu sono reparador e comece logo a recuperar!
  • Esfregar os olhos constantemente. Estes gestos, embora pequenos, são o suficiente para irritar a pele e estourar os pequenos vasos capilares dessa zona. O que vai acontecer? A descoloração e o inchaço tão característicos das olheiras.
  • A ingestão de muito sal. Para além de provocar a retenção de líquidos (neste caso debaixo dos olhos!), o consumo elevado de sal também prejudica a circulação, fazendo sobressair os pequenos vasos capilares na zona dos olhos. O efeito é aquele preto-azulado que denuncia logo umas grandes olheiras!
  • O consumo exagerado de álcool e cafeína (café, refrigerantes…). Vários estudos já comprovaram que o abuso destas substâncias está diretamente relacionado com o tom escuro das olheiras.
  • O tabaco. Prejudicial para a saúde em diversos aspectos, um deles está associado aos problemas vasculares. No que toca às olheiras, os cigarros contribuem para vasos capilares mais sobressaídos e mais azuis (ou seja, mais escuros).
  • Sair de casa sem protetor solar e um bom par de óculos de sol. Ao colocar o seu creme contra o sol não se esqueça das olheiras e, se possível, utilize um FPS mais forte nessa zona. Assim, enquanto a restante pele começa a ficar morena, os seus “papos” escuros tendem a desaparecer porque não estão tão expostos quanto o resto do rosto.

Experimente:

  • Olhar para os restantes membros da sua família e trocar experiências sobre olheiras para descobrir se é ou não uma herança familiar (que, aliás, todos dispensariam!). Se for, pelo menos vai poder mentalizar-se que terá de viver com as suas olheiras para sempre e, em vez de tentar fazer que desapareçam, vai canalizar as suas energias para tentar minimizá-las!
  • Fazer o teste das alergias. Coisas tão simples como um alimento ou um químico dos detergentes lá de casa podem, por incrível que pareça, estar por de trás de inúmeras olheiras. Ao descobrir se é o seu caso, basta evitar aquilo a que é alérgico para os “bolsas” começarem a desaparecer a olhos vistos! As alergias sazonais (normalmente na época Primavera/Verão) também podem atacar os olhos, mas um bom anti-histamínico é a receita certa para combater as olheiras.
  • Beba muita água para incentivar uma boa circulação e procure seguir uma alimentação saudável e equilibrada. Por vezes, as olheiras surgem devido à falta de vitamina K ou antioxidantes – abasteça-se desses mesmos com a ingestão de muita fruta e legumes, especialmente espinafres, couves e alface.
  • Tomar um multivitamínico. As pessoas com maior tendência para exibir olheiras têm, não raras vezes, insuficiências no que toca às vitaminas B6, B12 e ácido fólico – compense tomando vitaminas.
  • As várias receitas caseiras feitas para combater as olheiras! Se já experimentou o célebre pano molhado e as rodelas de pepino sobre os olhos, então está na altura de partir para outros voos: uma bolsa de chá úmida e fria sobre cada olho (podem ser preparadas de véspera); ou uma batata crua ralada e embrulhada num pano e colocado sobre os olhos, são outras soluções apontadas por quem sabe e quem já experimentou! Um ritual para cumprir durante 15 a 30 minutos para olhos e pele renovadas!
  • O frio. Tudo aquilo que esteja frio tem grandes probabilidades de reduzir o aspecto inchado das suas olheiras, isto porque os elementos gelados vão contrair os vasos capilares, desencadeando o desinchaço  natural. Desde o simples lavar da rosto com água bem fria, a envolver gelo num pano que depois cobre os olhos; pode ainda experimentar colocar duas colheres no congelador que, uma vez frias, vai cobrir os olhos até aquecerem; ou até molhar e congelar um cotonete, para depois passá-lo suavemente pelas olheiras. Seja qual for o método que experimentar, exponha os olhos ao frio apenas durante alguns segundos de cada vez. Igualmente simples é manter o seu creme de dia na geladeira.
  • Cremes e mais cremes! Corretor, anti-olheiras, corretivo, anti-idade ou máscara, são inúmeras as soluções cosméticas disponíveis no mercado e que têm nas olheiras o alvo a abater! Procure os produtos que incluem vitamina K e retinol – se tiver olheiras, provavelmente não tem ingerido quantidades suficientes destas vitaminas. Enquanto todos prometem hidratar, reafirmar e reduzir as olheiras, o melhor é experimentar vários produtos até acertar com aquele que gera mais resultados no seu caso particular. Mantenha-se atento e suspenda o uso de qualquer creme se as olheiras piorarem após o início do tratamento. 
  • Uma solução instantânea com recurso à maquiagem. A sua escolha deve recair sobre um tom mais claro do que aquele que habitualmente aplica e, de preferência, um bege rosado (é o melhor tom para as olheiras muito escuras!). Tendo em conta o tom da sua pele, escolha um corretivo escuro se for muito morena, um médio se tiver a pele morena, mas clara; e um corretivo claro se for loura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>